Receba as novas notícias no seu email

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Congresso de Oncologia: novos passos para as neurofibromatoses

O Congresso Brasileiro de Oncologia, realizado na semana passada em Foz do Iguaçu, permitiu alguns avanços para nós que cuidamos das pessoas com neurofibromatoses. 

Lá estivemos, convidados a falar sobre o rastreamento de tumores nas NF pelo Dr. Joaquim Caetano Aguirre Neto, oncologista de Belo Horizonte, numa mesa redonda coordenada por ele e pela Dra. Alayde Vieira Wanderley (de Belém do Pará), junto com as oncologistas Beatriz de Camargo, Sima Esther Ferman (ambas do Rio de Janeiro) e Claudia Epelman (de São Paulo).

A palestra motivou o convite por parte de médicas ligadas à oncologia infantil para que os nossos artigos sobre diagnóstico, diagnóstico diferencial e manejo clínico das neurofibromatoses (ver aqui o de 2014 e o de 2015) sejam enviados a todos os oncologistas brasileiros, com o que nós concordamos imediatamente.

Além disso, diversos profissionais de outras partes do Brasil solicitaram contato para enviarem pacientes para nosso Centro de Referência em Belo Horizonte. É claro que estamos disponíveis para atendermos no CRNF do Hospital das Clínicas da UFMG (CRNF) todas as pessoas que necessitarem, mas procuramos mostrar às colegas oncologistas que é preciso construirmos outros centros de referência em neurofibromatoses nas demais regiões do país.

Neste sentido, eu e Thalma fomos gentilmente recebidos pelo prefeito de Foz do Iguaçu, Reni Pereira (PSDB), e pela deputada estadual Dra. Claudia Pereira (PSC), com quem conversamos longamente sobre a possibilidade de desenvolvermos um centro de referência em neurofibromatoses naquela cidade.

Neste sentido, o primeiro passo acertado será a indicação pela prefeitura de Foz de um (a) médico (a) interessado (a) que virá participar do nosso curso de capacitação de profissionais da saúde, que será oferecido a partir de fevereiro de 2016.

O curso, que estará aberto a todas as pessoas interessadas, é de responsabilidade do Centro de Referência em Neurofibromatoses do HC-UFMG, em colaboração com a Associação Mineira de Apoio às pessoas com Neurofibromatoses (AMANF) e com a aprovação do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFMG como Atividade de Extensão Universitária.


Amanhã falarei sobre a programação do curso de capacitação.